“Social Mom Day ” dia 1 de Outubro : o Blog apóia e leitores têm condição especial

Continue lendo ““Social Mom Day ” dia 1 de Outubro : o Blog apóia e leitores têm condição especial”

Entenda o que é Coaching e como pode mudar a sua vida

Entenda o que é Coaching e como pode mudar a sua vida

Com certeza você já deve ter ouvido a respeito de coaching, porém muitas dúvidas surgem a respeito.

Coaching – Felipe Hodar

 

Primeiramente quero dizer que o coaching é um processo, não é magica, e é indicado a todos que tiverem interesse de resolver seus problemas pessoais, profissionais ou ir além em qualquer área da vida.

 

Coach Felipe Hodar

O processo de coaching é desenvolvido por profissional capacitado denominado ‘Coach’e tem como finalidade ajudar e maximizar todo o potencial de seu cliente onde este é denominado ‘Coachee’. diferenças entre coach, coaching, coachee

O que muitas pessoas acreditam é que o Coaching serve apenas para aqueles que enfrentam problemas, porém o Coaching é um processo para atingir metas e objetivos.

o processo permite identificar situações ocultas, os chamados ‘pontos cegos’ que cada um tem, então, o papel do coach é identificar tais pontos e trazer luz para o conhecimento do coachee.

 

Trabalho arduo ou ferramenta facilitadora?

Há uma certa confusão no entendimento sobre o que é o coaching. Alguns pensam que se trata de uma sessão ou um processo de psicologia ou terapia, porém não é, o coaching é substancialmente muito diferente.

O trabalho consiste do desenvolvimento psicológico – atua na melhoria cognitiva e emocional, e tem efeito terapêutico – já que muitos clientes quando iniciam o processo tem a percepção de estarem evoluindo em direção aos seus objetivos e isso produz um efeito terapêutico.

Uma das principais características do processo de coaching trata de soluções orientadas para focar no  resultado desejado, ou seja, um olhar para o futuro, focando em ações presentes que levarão o coachee ao seu estado desejado através de uma jornada prazerosa.

Além disso, o coaching permite desenvolver várias características ao longo do processo, abrangendo todo o ecossistema onde se está inserido, contando com aprendizados, tais como:

  • Criação de soluções práticas
  • Desenvolver foco, estabelecer prioridades, gestão do tempo
  • Aumentar de produtividade
  • Identificar oportunidades
  • Potencializar habilidades
  • Construir plano de ação para qualquer necessidade
  • Eliminar hábitos prejudiciais
  • Construir novos hábitos saudáveis
  • Desenvolver auto estima, motivação
  • Superar limites e desafios
  • Construir metas de forma clara para serem atingidas
  • Desenvolver habilidades cognitivas e emocionais
  • Controle emocional
  • Fim dos sintomas que levam ao ‘Burnout’ (tensão emocional, estresse e esgotamento)
  • Superação pessoal
  • Autoconhecimento
  • Proatividade
  • Comunicação empática

Este é um dos motivos que o processo do coaching tem se tornado tão popular e prático em vários segmentos da vida, como no esporte – onde deu seu início através da prática do Tênis, chegando na vida pessoal, profissional e empresarial em todos os níveis.

Nos Estados Unidos, por exemplo, muitas pessoas passam pelo processo de coaching, famosos como a apresentadora Oprah Winfrey, o ator Hugh Jackman (Wolverine), o executivo CEO Eric Schmidt.

No Brasil, o coaching tem se popularizado muito nos últimos 5 anos, com presença no ‘Life’ coaching – coaching da vida e nos últimos anos dentro das empresas, através de processos contratados pelas empresas ou pelos próprios empregados que desejam atingir seus objetivos pessoais e profissionais.

Muitas técnicas desde então foram desenvolvidas através das ciências da Psicologia, Inteligência Emocional e mais recentemente através da Neurociência, onde poucos profissionais tem se profissionalizado através de cursos específicos – muitos procuram aplicar o conhecimento através de leituras bibliográficas, porém sem entender a profundidade do que isso representa no resultado do coachee. Outros, têm se destacado através de cursos específicos dentro da neurociência, para oferecer conteúdo com profundidade aos coachees o que traz resultados mais rápidos e direcionados. Enfim, o coaching tem se tornado a melhor opção para aqueles que buscam atingir seus objetivos com resultados consistentes e sustentáveis.

Quando estou diante de meus clientes, alguns deles me perguntam – e quando não o fazem a pergunta eu comento, se o coaching funciona, e eu digo que funciona 100%, porém é uma relação onde o Coach deve se dedicar 100% durante o processo e o cliente deve se dedicar 100% também durante todo o processo, do contrário os resultados poderão ficar aquém do que poderia ser. É uma relação direta entre o querer e saber o que fazer. É um método, então não há como falhar se seguir o método, uma vez que os resultados são comprovados.

Tenho a alegria de ter visto muitos de meus clientes iniciarem processos de coaching em pleno ‘deserto’ e hoje tenho a alegria de ir tomar café com eles na sua própria empresa e poder ver os seus resultados. Além disso, os ganhos vão além do profissional, atingem o âmbito pessoal e a maneira de se relacionar, já que o processo do coaching é sistêmico e a forma de se comunicar atinge todas as esferas.

Agradeço a cada um que chegou até aqui nessa leitura e espero poder ter contribuído esclarecendo sobre o que é coaching e seus benefícios.

Abraços e espero ver cada leitor, quem sabe, frente a frente, para poder construir o seu caminho para a realização dos seus objetivos.

Leitores do blog têm condição especial, agende sua sessão!

Felipe Hodar Luengo é coach atuando em coaching carreira, empreendedorismo, negócios, e ‘Life’ tendo certificações diversas inclusive na formação em coaching integral sistêmico (CIS®) reconhecido no Brasil e validação internacional. Também é certificado como iPerson®, um programa de desenvolvimento humano global desenvolvido através de ferramentas de neurociência, conteúdo do currículo dos cursos em nível MBA, Mestrado e Doutorado no Brasil e em Universidade dos EUA como disciplina obrigatória.

 

 

Promoções Cabify da semana : bombando 

Promoções Cabify da semana : bombando 

Eu sou embaixadora Cabify em Campinas com muito orgulho !

Eu amo essas aguinhas da Cabify

Estou participando de várias ações para comemorar 1 ano da Cabify no Brasil 

#1AnoCabifyBR mas é lógico que eu não poderia esquecer meus lindos leitores e seguidores 💋

Temos um código exclusivo: chique demais né nao ?

CABIFYETUDOSOBRENOS (usem e abusem ) 50 % em 3 viagens !

Motoristas e carros incriveis ! Este é o Fabio

Porém meus caros amigos o que a gente preparou nesta semana é bom demais ! Espia só!

Campanhas Cabify Campinas 

1. Vamos juntos pela diversidade! 🌈👭👬👫🌈

Esse domingo é dia de Parada do Orgulho LGBT de Campinas!

A Cabify mostra mais uma vez que está engajada na causa da diversidade e estará presente no evento, que espera receber mais de 120 mil pessoas e terá o nosso logo roxinho estampado no Rainbow Star Trio, o principal trio elétrico da Parada! Vai ser um luxo, cheio de personalidades, como Salete Campari e a dupla Pepê e Neném, e teremos até influenciadores infiltrados no Trio pra registrar tudinho 😉 💙

Sabiam que no mês passado recebemos da APALGBT o Selo de “Compromisso com a Diversidade”? Foi um reconhecimento pelo potencial da empresa no desenvolvimento de ações de combate à LGBTfobia, e ficamos honradíssimos com o reconhecimento!

(Já ouvi falar muita coisa ruim sobre homofobia e transporte privado)

Vai lá na Parada curtir e gritar pela diversidade e não-violência? Vai de Cabify!

E depois conta pra gente como foi, hein?

💚💛💙💜

PARADACAMPINAS

– 20% off em 2 corridas

– Válido apenas em Campinas

– Desconto máximo de R$15 por corrida

– Válido de 25/06 até as 11h do dia 26/06

– Não válido para contas corporativas
2. Vamos juntos ao teatro?

Estamos com uma promoção quentiiiiiiiiiiiiissima e em primeira mão para você!

Olha como você é especial!!!💕

Agora o Teatro Iguatemi Campinas é nosso parceiro, ou seja, temos muito o que aproveitar!

Com o código abaixo, você pode ir e voltar do teatro pagando menos. E tem mais: cliente Cabify paga meia* em qualquer espetáculo de junho ou julho, comprando ingresso até o dia 15/07!

TEATROIGUATEMI

– 20% off em 8 corridas

– Desconto máximo de R$15 por corrida

– Válido apenas para origem ou destino no Teatro Iguatemi Campinas

– Válido até as 20:59h do dia 15/07

– Não válido para contas corporativas.
*Promoção para pagar meia: 

– pelo ingresso rápido: clicando na aba “cabify” e inserindo o código CABIFYETEATRO.

– na bilheteria do Teatro: mostrando a tela do aplicativo no celular.
Entenderam gente ? Tudo que esta en caixa alta e negrito é codigo para desconto !!!!! Eu fico tao feliz de presentear voces !

Quem for usando me conta !

Entrem no site da Cabify Cabify

Instalem o app (ios ou android)


E curtam uma das melhores viagens de suas vidas!

Amo andar de cabify

Feira da Mãe Empreendedora – Colégio Photon

Feira da Mãe Empreendedora – Colégio Photon

No próximo dia 27 de maio, o colégio PHOTON de Campinas/SP vai promover a primeira “Feira da Mãe Empreendedora”.  O evento tem como objetivo promover o compartilhamento de experiências e informações entre as mães (do colégio e também da comunidade), que já empreendem ou queiram empreender, além de encerrar o mês das Mães com uma atividade diferente.

Além da participação das marcas, a Feira do colégio Photon vai contar com três palestras relacionadas ao Universo Empreendedor e uma sobre o cenário atual da educação, que será apresentada pela diretora do colégio, Simone Xavier.

O evento começa às 10 horas da manhã e segue com as palestras de Carla Falcão Especialista e Redes Sociais e Criadora do Blog Aventuras de Mãe– “Redes Sociais para Negócios”, Viviane Ferreira – “ Finanças para Mães Empreendedoras” e Andreia Gomes – “ Sonhar é fácil, realizar é possível”. O Projeto “Amarmentar” estará presente com uma roda de discussão sobre amamentação, das 10h45 às 11h45 . Empresas de recreação infantil, brinquedos e contação de histórias, estão sendo confirmadas.

A previsão do encerramento da Feira é às 16horas, com sorteio de brindes cedidos pelos expositores e apoiadores.

O evento é gratuito e, para participar, basta fazer a inscrição no link abaixo.

Link da ficha de inscrição: https://goo.gl/forms/mstqrcpszbtO9FVf2

Conheça abaixo outros blogs da região que estão apoiando o evento:
www.amoreseamorasfotografia
www.anageremias.com.br
www.aventurasdemae.com
www.amarmentar.com.br
www.amigasnacozinha.com.br
www.blog.tudosobrenos.com
www.campinascomcriancasoficial.com.br
www.saopaulofashionkids.com.br
www.maeaos40.com.br
www.worldfriends.com.br
www.valinhoscomcriancas.com.br
www.vemcomigoqueteconto.com.br

Programação da Feira:

  • 10h00 :Welcome Coffee/Network
  • 10h30: Abertura do evento: Boas vindas e agradecimento aos participantes e patrocinadores/apoiadores
  • Palestra 1 (Simone Xavier-  “Meu filho não gosta de estudar, e agora?”)
  • 10h45min : Roda de Amamentação (Atividade Paralela – “Amarmentar”)
  • 11h40min: Recado do patrocinador
  • 12h00min: Almoço
  • 13h45min: Palestra 2 (Carla Falcão – Redes Sociais para Negócios)
  • 14h45min: Palestra 3 (Viviane  Ferreira– Finanças para Mães Empreendedoras)
  • 15h45min: Palestra 4 (Andreia Gomes – Sonhar é fácil, realizar é possível)
  • 16h30min: Sorteio de brindes/ Agradecimentos / Encerramento

 

SERVIÇO:

Feira da Mãe Empreendedora do Colégio Photon: Palestras, feira e roda de amamentação e recreação infantil.

Data: dia 27 de Maio das 10h00min às 16h00min
Valor: Gratuito – Inscrições no link: https://goo.gl/forms/mstqrcpszbtO9FVf2
Informações: (19) 3307-1165

Colégio Photon
Rua João Duque, 07 – Parque Imperador – Campinas, SP
Fones: (19) 3207-2921 (Vivo)
(19) 3325-3499 (Net)
www.colegiophoton.com.br

 

Seu filho tem 2 anos? Ele já estuda inglês?

Inglês na infancia
Inglês na infancia

Inglês na infância

Seu filho tem 2 anos ? Ele já estuda inglês?

Quando se fala  em “APRENDER INGLÊS”… Qual o primeiro sentimento que lhe vem à tona? Medo? Dificuldade? Frustração? Calma! Aprender inglês não precisa ser assim.

Material didático exclusivo

 

Ninguém duvida da importância de saber falar inglês nos dias globalizados de hoje. A língua inglesa está cada vez mais presente em nosso dia-a-dia, no uso do I-pad, Apps, computadores, celulares, filmes, desenhos, anúncios, placas de rua e onde você menos espera. Já é tão comum que nem reparamos mais.

Já experimentou contar quantas palavras em inglês você vê durante um dia? Experimente. Você se surpreenderá! E não adianta ignorar o inglês é presença marcante em nossa cultura e sociedade.

Inglês em nossa cultura

 

A discussão hoje em dia não é mais SE devemos aprender inglês. A grande questão é: QUANDO COMEÇAR? Alguns especialistas afirmam que uma criança só deve começar a aprender um novo idioma após a alfabetização, ou seja, aos 7 anos. Para outros, o aprendizado deve começar somente após os 10 anos. Mas, para a maioria dos especialistas, “quanto mais cedo melhor”.

 

Afinal, qual a idade ideal para começar?

Aulas dinâmicas e divertidas

 

Evidências baseadas em recentes pesquisas sobre o funcionamento da mente comprovam que aprender um novo idioma na infância, se feito corretamente, só traz benefícios à criança, desde a eficiência e facilidade com que o novo idioma é absorvido, até um maior desenvolvimento da capacidade de memorização, de concentração, de raciocínio e de sociabilização. Ajuda também no aumento da auto-estima e até, pasme, em matemática!

Ambiente ludico e divertido

 

E porque? Toda e qualquer criança nasce, e permanece, durante os primeiros seis anos de vida, com as “janelas de aprendizado” totalmente abertas. Isso significa que toda criança já nasce com as ferramentas necessárias para aprender idiomas. É assim que aprendemos nossa língua-mãe! Ao ser exposto à um segundo idioma, o cérebro busca os mesmos mecanismos, ou seja, os mesmos “caminhos” que usou no aprendizado da língua-mãe. O cérebro de uma criança é flexível o suficiente para aumentar sua atividade geral e criar novas conexões. Essas conexões, chamadas de memória, são as responsáveis pelo aprendizado. Quanto mais conexões se formam, mais o indivíduo aprende, e mais fácil o aprendizado se torna! A partir dos sete anos, o cérebro começa a diminuir a capacidade de criar essas novas conexões, e passa a ter que trabalhar mais para criar “mais espaço” para o novo idioma.

 

O mesmo acontece com a pronúncia. Todos nós nascemos com um aparelho fonador capaz de reproduzir com perfeição qualquer som de qualquer idioma. Até os 6 anos de idade, o aparelho fonador da criança ainda está em formação, fazendo com ela esteja preparada para reproduzir qualquer novo som perfeitamente, sem inibição, e sem nenhuma dificuldade.

Existe um fator chave quando se fala em aprendizado de idiomas: a INTERFERÊNCIA. Acompanhe-me numa analogia. Imagine dois indivíduos: uma criança de até seis anos, e uma criança mais velha ou mesmo um adulto. Se o cérebro dessas duas pessoas fosse um livro, o cérebro da criança de até seis anos seria um livro em branco, e o cérebro da criança mais velha, ou do adulto, seria um livro já cheio de informações.

 

Quando expomos uma criança pequena a uma palavra, à pronúncia de um som, ou a uma frase no novo idioma, ela simplesmente “acrescenta” essa informação em seu livro em branco. Sem questionamentos, sem dúvidas, sem resistências. Ela aceita a nova informação, e esta informação passa a fazer parte de sua vida. Nesse processo, a criança não comparou o novo idioma com a língua-mãe, não o rejeitou, e não o analisou, ou seja, não houve INTERFERÊNCIA. Ela “adquiriu” o novo idioma naturalmente, e sem perceber. Esta é a maneira ideal de se aprender.

 

O que os especialistas comprovaram é que a criança tem a capacidade de separar as informações no cérebro em diferentes “compartimentos”, criando uma “gaveta” para a primeira língua, e uma outra “gaveta” separada para cada nova língua que aprender. É por isso que a criança fala vários idiomas sem se confundir. Ela simplesmente acessa a “gaveta” correspondente ao idioma que quer usar, e não os mistura nem os confunde. Com o passar dos anos, essa capacidade de criar novas “gavetas” se acaba, e o aprendiz não tem outra saída senão colocar o novo idioma na mesma “gaveta” da língua-mãe.

Já sabemos quando devemos começar a aprender. A grande questão agora é: COMO ENSINAR?

A forma correta de se ensinar um idioma a uma criança e até mesmo a um adolescente, um adulto pode ser resumida duas palavras: NATURAL e DIVERTIDO. O aluno tem que se divertir, e o aprendizado tem que ser natural, como foi o da língua-mãe, e estendo esta observação a todas as fases da vida, pense você como adolescente ou adulto, como você aprende melhor? Com uma metodologia engessada, rotineira, maçante e repetitiva? Ou você prefere algo estimulante, divertido que chame sua atenção?

Para entender o aprendizado natural, observe um bebê aprendendo a falar. Ele ouve, experimenta, ouve, sente, ouve, toca no que está ouvindo, ouve mais um pouco, e depois de ouvir o suficiente e achar que compreendeu o significado, ele se sente pronto, e aí ele fala. E a partir desse momento, ele nunca mais esquece aquilo que aprendeu a falar. Uma aula de inglês, ou de qualquer segundo idioma, tem que ser assim. A criança tem que ouvir o máximo possível, e assim vai adquirindo conhecimento até poder falar espontaneamente. Dizemos que, assim, a criança aprende inconscientemente, sem perceber. Ela demorará um pouco mais para falar, mas quando falar, não esquecerá mais.

 

Para isso, basta que ela ouça o idioma em sala de aula o máximo possível, e da forma mais divertida possível. Estorinhas infantis, músicas, peças de teatro, jogos, brincadeiras, culinária, pintura, artes, … Vale tudo, desde que o professor fale o idioma em questão o tempo todo em sala de aula. Só assim o aprendizado natural acontece, com a criança ouvindo, interagindo, e, é claro, se divertindo.

O resultado disso? Uma criança que falará um novo idioma com facilidade e naturalidade e, o mais importante, o aluno aprenderá a gostar deste idioma, e com isso estará sempre motivado a saber mais. Esta criança terá, então, aprendido a aprender, e não terá qualquer dificuldade quando adulto.

Uma outra novidade são os Cursos Junior para estudantes a partir de 7 anos, com material incrível, interativo e com temas modernos na parceria que a Franquia firmou com a Cengage e National Geographic.

A TODO MOMENTO É HORA DE APRENDER

Aprendendo na pratica

 

A aquisição de um novo idioma cria oportunidades de desenvolver habilidades, e é nosso dever, então, oferecer às crianças métodos e materiais que incentivem cada vez mais esse maravilhoso processo.

Venham conhecer nossos cursos para crianças a partir de 2 anos! Com metodologia lúdica e direta (100 % em inglês).

 

Leitores do blog têm desconto!

 

Consultem nossa sede!

F: 19 3383 -4444

Email:secretaria.campinas.sp@thekidsclub.com.br

 

Juliana Tedeschi Hodar

Coordenadora Pedagógica

The Kids Club Campinas – Unidade 2

 

Sobre o The Kids Club :

 

THE KIDS CLUB by Fun Languages é uma franquia de origem inglesa, presente no mundo inteiro, especializada no ensino de idiomas para crianças a partir de 2 anos de idade. Seu método é inovador e divertido, totalmente diferente dos sistemas tradicionais de ensino.

O método foi desenvolvido na Inglaterra em 1986, a partir das experiências da pedagoga Linda Ellis. A rede alcançou um sucesso recorde de expansão. A prova disso é que hoje, o THE KIDS CLUB conta com cerca de 600 franquias espalhadas por países como a França, Portugal, Austrália, Inglaterra e muito mais, que representam quase 100 mil alunos pelo mundo.

O método THE KIDS CLUB foi implantado no Brasil em 1994 para o ensino da língua inglesa, e vem se expandindo dia a dia. Atualmente, possui mais de 100 franquias em todo o país, oferecendo um curso moderno e altamente qualificado.

 

Dia mundial de conscientização sobre o autismo #2deabril

Dia mundial de conscientização sobre o autismo #2deabril

Minha trajetória no mundo virtual começou por conta do autismo…


Uma ” novidade ” que nos foi apresentada quando o Tiago estava prestes a completar 3 anos, através de um diagnostico formal que para muitos significa uma sentença, mas para nós signficou e significa uma oportunidade diária de sermos melhores e inspirarmos pessoas .


E no começo foi bem isso mesmo, eu quis salvar o mundo, quis salvar todas as familias, eu nao me comformava com quem nao aceitava o autismo como eu, armei um ” brigueiro” quando mais tarde percebi que quem realmente precisava de mim era meu filho, minha familia.


E de palestrante, militante, idealizadora de congressos, caminhadas, ações, coordenadora de grupos, redatora de veiculos, escritora de livros eu só via a saude e a alegria do meu filho se deteriorando … mas meu Deus eu estudo tanto, eu ajudo tanta gente … do que meu filho precisava ? Ele precisava de mim … enquanto eu tentava mudar a cabeça das pessoas e salvar o mundo autista..



E foram experiencias muito gratificantes, fiz amigos muito bacanas mas ao mesmo tempo sofri as maiores decepçoes e perseguiçoes de pais e mães de autistas, acabei desistindo de uma participaçao mais ativa, vez por outra auxilio de coração puro a quem me procura, as vezes sobre indicacao de escola,terapeuta, muitas pessoas que têm duvida sobre ter outro filho, relaçoes familiares, leis, enfim sempre que eu posso e consigo eu ajudo (apesar de as pessoas exigirem que seja na hora delas eu ajudo na minha hora agora ) . Tenho minha casa (sem empregada), meu trabalho (que eu amo), minha filhinha Bibi (minha melhor amiga) , meu marido lindo, meu blog que é meu oxigênio e um monte de amiga linda que conheci atraves dele.

Tenho um amor proprio elevadissimo e tudo isso é obra de Deus é obra do amor.


Aprendi que santo de casa tem que fazer milagre dentro de casa antes de sair pelo mundo, e agora vejo a evolução e a alegria constante do Tiago porque meu milagre hoje se volta para ele, para a Bibi, para o Juan para a Mingau antes de qualquer causa que eu queira abraçar.

Pode ser que ele cresça mais um pouco e que eu volte as ” militâncias” pois um espirito missionario nunca descansa .

Termino transcrevendo um texto que ja publiquei no face hoje e que escrevi com muita emoção:

” Ah menino ! Você não sabe o quanto eu caminhei pra chegar ate aqui … quanta gente ruim, quantas palavras horríveis , quanta gente desesperançada tentando estragar nosso “lance” .

O que eles não sabem é que nosso lance não é azul ele é multicor, nossa vida é rica é linda é alegre , não porque você é autista ou porque amanhã é o tal do 2 de Abril … sou feliz simplesmente porque vc me escolheu … a “mamae” que fazes questão de chamar 100000 de vezes por dia 💙 vocÊ me deu uma família feliz… isto importa… o resto … nao”

Feliz dia 2 de Abril!

Gastronomia : Curiosidades e surpresas

Gastronomia : Curiosidades e surpresas

Colunista: O Diferentão, Chef Juan Hodar https://www.facebook.com/fiestaensucasa/?fref=ts

Muitas praticas que se tornaram comuns em nosso dia a dia não existiam antigamente, e muitas vezes a origem de certos pratos é divulgada de forma equivocada.

No reinado de Luís XIII(França) iniciou-se a preocupação por uma ordem de apresentação dos pratos, mas só no reinado de Luís XIV, foi abolida a pratica de colocar todos os pratos ao mesmo tempo na mesa, e então a partir dai era  seguida uma ordem: primeiro as sopas, depois as entradas, os assados, as saladas e, por fim as sobremesas, acredita-se que isso passou a ocorrer porque Luís XIV era uma pessoa que comia muito e apreciava em demasiado esse momento.

Os doces, que só eram servidos em festas, passaram a ser servidos todos os dias à mesa de Luís XIV, que apreciava muito os mesmos e mais tarde já faziam parte das mesas da Europa depois das refeições, sendo produzidos em grande variedade pela pastelaria francesa. Uma curiosidade: apesar de gostar muito de comer, ele comia com as mãos.

Nessa época, só os nobres tinham instrumentos especiais para cortar a comida. Os talheres eram considerados objetos de uso pessoal, e cada um tinha seu próprio estojo, levando no bolso para o caso de o anfitrião não ter talheres para os convidados. Esses estojos eram muito apreciados e significavam distinção.

Fonte: “Comida e Civilização” de Carson I.A.Ritchie.
O garfo

As menções a este prático utensílio gastronómico são mais antigas do que se possa talvez pensar. Já a Bíblia judaica referia um objecto semelhante no ano 600 a.C..

Apesar disso, acredita-se que a sua verdadeira origem terá ocorrido nas civilizações gregas e romana. Nessa altura o garfo possuía apenas dois dentes e era usado sobretudo para servir os alimentos e não para se comer de forma individual pois os alimentos, depois de cortados, eram comidos com as mãos.

Exemplo de garfos medievais

Em meados do século XI o garfo chegou à Europa através da filha do imperador Constantino VIII de Constantinopla, que trouxe um exemplar em ouro com dois dentes que usava para espetar a comida. Naquela época esse exemplar foi muito contestado pela Igreja pois assemelhava-se à forquilha, utensílio usado pelo Diabo nas representações clássicas. A Igreja defendia também a teoria que os alimentos, sendo dádiva Divina, deveriam ser comidos com as mãos, a forma mais natural e humana. A posterior morte da princesa que não abdicava do talher, veio reforçar estas crenças alimentadas pelo clero, que tiveram o efeito de que durante longo tempo este utensílio fosse proibido. fonte : http://origemdascoisas.com/a-origem-do-garfo/

O garfo é redescoberto oficialmente pelo restaurante La Tour D´Argent. Introduzido na Europa a partir do século XV, na Itália. Antigamente as pessoas comiam com as mãos, com o tempo surge uma espécie de garfo, com dois dentes, o qual as pessoas espetavam sua comida e facilitava assim a degustação.

Fonte: “Comida e Civilização” de Carson I.A.Ritchie.

Restaurante

Até metade do século XVIII, a palavra restaurant, em francês, significava apenas e especificamente “fortificante”. O termo era aplicado a caldos e gemadas destinados a fortificar, a reparar as forças após uma doença ou um grande esforço.

Em 1765, o Sr. Boulanger, dono de uma espécie de botequim, afixou na frente de seu estabelecimento uma placa com os seguintes dizeres “Boulanger vende restaurantes divinos”. Por seu tipo de estabelecimento, ele só podia vender caldos. Em 1786, se implanta o hábito da “mesa de hóspedes”, o que significava que os clientes poderiam passar a sentar-se à mesa do dono do estabelecimento para comer lá mesmo o prato comprado, em vez de levá-lo para casa. Entretanto, com a Revolução Francesa, tanto privilégios como corporações foram abolidos.

Com isso, os donos desses estabelecimentos puderam passar a preparar e servir, eles próprios, todo tipo de comida. Desde então, o estilo de estabelecimento firmou-se na França e se espalhou por outros países.

Curiosidades:Foto do blog sealbag Restaurante mais antigo do mundo - Madrid
Curiosidades:Foto do blog sealbag Restaurante mais antigo do mundo – Madrid

Fonte: “Comida e Civilização” de Carson I.A.Ritchie

Leonardo da Vinci

No século XIV e XV, ele possuía um restaurante, no qual foi inventado o Cardápio, pois nele existiam vários pratos, e para que seus clientes pudessem saber e provar seus diversos pratos, ele criou o cardápio no qual indicava e explicava cada prato feito em seu restaurante.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Leonardo_da_Vinci

Leonardo Da Vinci, também inventou o guardanapo, pois ele quando comia macarrão, se sujava inteiro, e assim acabou inventando um método fácil para proteger-se quando comia.

Curiosidades : guardanapo mais um invento de Leonardo da Vinci
Curiosidades : guardanapo mais um invento de Leonardo da Vinci

Champagne

Surgiu em 1668, quando Dom Pérignon, abade de Hautvillers : https://pt.wikipedia.org/wiki/Abade , observou que o vinho das uvas da região de Champagne desenvolvia uma fermentação secundária, produzindo pequenas bolhas e gás.

Isso, até então, era considerado algo a evitar, um defeito do vinho.

Dom Pérignon, ao contrário, resolveu favorecer e controlar essa fermentação. Criou assim o que se chama método champenoise.

curiosidades : champagne
curiosidades : champagne

Fonte: Livro “De caçador a gourmet” de Ariovaldo Franco

Forma do Croissant

Vários autores afirmam ser o croissant originário de Budapeste https://pt.wikipedia.org/wiki/Budapeste.

Sua forma seria uma referência à lua crescente da bandeira otomana e lembrança da vitória húngara sobre o  invasor turco em 1686.

Curiosidades: bandeira Otomana e forma do Croissant
Curiosidades: bandeira Otomana e forma do Croissant

Fonte: Livro “De caçador a gourmet” de Ariovaldo Franco

Chantilly

O universo deve o creme a um cozinheiro incrível chamado Fritz Carl Vatel (1635- 1671), galicizado(passado para o francês) “François”Carl Vatel

https://pt.wikipedia.org/wiki/Fran%C3%A7ois_Vatel

Um chef, no sentido literal do título, que morreu cedo, aos 36 anos de idade. O suíço Vatel provocou a atenção dos senhores da casa palacial francesa de Chantilly e, jovem ainda, pelo seu charme e pela sua competência, ficou famoso nas cortes da França.

Impossível determinar se a preciosidade do feito aconteceu propositadamente ou acidentalmente.

Verdade que o leite da região de Chantilly, onde Vatel se alojou aos 27 anos de vida, era mais gorduroso e por isso mesmo, mais apropriado à bateção que o transformaria numa pasta vaporosa e densa. Vatel então adicionou açúcar e pronto! Maravilha! Eis que surgiu o creme Chantilly.

Curiosidades : Chantilly
Curiosidades : Chantilly

Fonte: “A cozinha Clássica” de Silvio Lancellotti

Strogonoff

Prato de origem russa. Seu nome original é Strogonov. No século XVI, na Rússia, os soldados levavam sua ração de carne, cortada em nacos, em grandes barris, debaixo de uma mistura de sal grosso e aguardente para preservar. Coube a um cozinheiro do czar, Pedro, o Grande, que era protegido do general Strogonov, melhorar e refinar a mistura. Com a Revolução de 1917 e a emigração dos russos, a receita chegou à França, onde foi refinada, chegando a receita atual.

Curiosidades :Strogonoff
Curiosidades :Strogonoff

 

Fonte: “Comida e Civilização” de Carson I.A.Ritchie

Teremos uma segunda parte destas curiosidades na próxima matéria, não perca!

Coluna Gastronomia “Diferentão”: Como preparar Costelas de Cordeiro

Como Preparar Costelas de Cordeiro Atendendo a dúvida do leitor Ricardo Oliveira, segue nossa sugestão para uma Costela perfeita !

Costelas de cordeiro são simples de se fazer e são também uma boa opção para chefs iniciantes que pretendem servir um prato mais elaborado. 

Abaixo te dou 4 dicas de como preparar essa carne de sabor marcante na frigideira, panela, no forno ou na churrasqueira.

Ingredientes

Rende 4 porções​
8 costelas de cordeiro, descongeladas

1 colher de sopa de alho em pó

1 pitada de sal

1 pitada de pimenta-do-reino

1 cebola média picada

1 colher de chá de orégano

1 pitada de tomilho

 

Método 1 de 4:
Na Frigideira

 

1. Deixe a frigideira (antiaderente) esquentando no fogo alto, mais ou menos por 2 minutos. Para saber se está quente o suficiente, despeje uma colher de sopa de água na frigideira. Se ela evaporar na hora, é porque a temperatura já está no ponto.

2. Enquanto a frigideira esquenta, tempere as costelas. Esfregue o sal e alho, a pimenta e as ervas no cordeiro, tomando o cuidado de temperar os dois lados de cada costela. Dica: Para assegurar que o tempero fique por igual em toda a carne, misture os ingredientes em uma tigela antes de passar no cordeiro.

3. Deixe as costelas fritando por 4 minutos e depois vire e deixe fritando por mais 3 ou 4 minutos.Ao colocar as costelas na frigideira, elas devem fazer aquele chiado característico de carne fritando. Caso não haja chiado, é porque a temperatura da frigideira baixou. 

As costelas estão prontas para ser viradas quando a parte que está fritando já há um tempo fica com cor de amendoim com casca. É muito prático sempre ter um relógio na cozinha para você marcar o tempo. 

As costelas estão prontas quando estão amarronzadas por completo e, se espetadas com uma faca ou garfo, soltam um líquido transparente – não avermelhado.

4. Use um pegador de macarrão de aço inox em forma de pinça e que seja bem comprido para transferir as costelas da frigideira para uma travessa. Deixe uma tampa de panela em cima para que não esfriem. Nunca use um garfo para retirar a carne pois isso faz com que a carne perca seu suco e acabe ficando seca.

5. Refogue a cebola. Deixe na frigideira por 4 minutos, até que comecem a dourar.

6. Se você quiser, pode aproveitar o “queimadinho” que ficou no fundo da frigideira para fazer um molho. Coloque um pouco de caldo de carne na frigideira e vá mexendo até a parte queimada soltar toda. Deixe ferver até engrossar. Caso prefira um molho mais grosso, adicione ao caldo mencionado acima uma colher de sopa de maisena dissolvida em uma colher de sopa de água fria. Deixe ferver mexendo sempre.

7. Sirva as costelas quentes com o molho por cima.

 

 

 

Método 2 de 4:
Assadas

 

1. Aqueça o forno no fogo médio por meia hora (180 graus por uns 20 minutos). Forre uma assadeira com papel-manteiga.

2. Tempere as costelas. Esfregue o sal e alho, a pimenta e as ervas no cordeiro, tomando o cuidado de temperar os dois lados de cada costela. Caso prefira use apenas sal e pimenta, assim você terá o sabor da carne mais encorpado. Você pode também espalhar uma colher de sopa de azeite nas costelas para ajudar a dourar.

3. Coloque as costelas na forma. Jogue a cebola picada por cima e ponha para assar sem cobrir a carne. As cebolas não vão ficar bem torradinhas no forno, mas vão ajudar a dar mais sabor ao cordeiro. Se você não gosta de cebola, pode deixá-la de fora.

4. Deixe assando por 17 minutos, retire do forno, vire e deixe por mais 17. As costelas estão prontas quando estão amarronzadas por completo e, se espetadas com uma faca ou garfo, soltam um líquido transparente – não avermelhado.

5. Retire do forno e deixe as costelas “descansando” por 5 minutos. Você pode aproveitar a cebola picada transferindo-a da assadeira para uma frigideira com 1 colher de sopa de manteiga e deixá-la dourar por 3 minutos. Fica ótima servida por cima das costelas.

 

 

Método 3 de 4:
Na Panela

 

1. Use uma panela funda com tampa com capacidade para 3 litros. Enquanto a cebola refoga, tempere as costelas. Refogue a cebola com um pouco de azeite. Não deixe queimar.

2. Enquanto a cebola refoga, tempere as costelas. Esfregue o sal e alho, a pimenta e as ervas no cordeiro, tomando o cuidado de temperar os dois lados de cada costela.

3. Depois de refogar a cebola, coloque as costelas por cima da cebola dentro da panela. Deixe as costelas corarem um pouco (selar dos dois lados), despeje uma xícara de caldo de carne (um cubo de caldo de carne da sua marca preferida dissolvido em uma xícara de água quente ou caldo feito com carne e ossos) e tampe.

4. Deixe cozinhando por 2 horas no fogo baixo, mexendo de vez em quando apenas para evitar que o fundo fique queimado. A carne estará pronta quando você conseguir cortar usando apenas o garfo.

5. Sirva quente. Coloque as costelas em uma travessa e coloque o molho da panela por cima da carne.

 

 

Método 4 de 4:

 

Na Churrasqueira

 

1. Prepare o fogo. Para fazer a fogueira, distribua o carvão em 3 partes na churrasqueira. Uma faixa sem carvão, uma com apenas uma camada de carvão e outra com 2 camadas de carvão. Essa divisão serve para controlar a intensidade das brasas. Se ficarem altas demais (podendo queimar as costelas), é só transferir um pouco do carvão da faixa com mais carvão para a faixa sem carvão.

2. Tire a gordura do lado de fora da costela. É só cortar fora com uma faca afiada. Não se preocupe em tirar essa gordura porque a gordura que deixa a carne suculenta é a que está dentro da carne, formando uma “estampa” que lembra mármore. A gordura de fora só aumenta o risco de que as chamas fiquem altas demais e queimem as costelas.

3. Tempere as costelas, neste caso você pode usar os temperos, alho, sal e pimenta ou apenas usar sal grosso com pimenta do reino. Você pode também espalhar uma colher de sopa de azeite nas costelas para ajudar a dourar e dar mais sabor.

4. Hora de assar as costelas. Coloque-as sobre a grade da churrasqueira e deixe assando por 6 minutos, depois vire e deixe por mais 4 ou 5. Para virar as costelas, use um pegador de macarrão de aço inox. A parte mais quente da churrasqueira é a que tem as 2 camadas de carvão. As costelas estão prontas quando estão amarronzadas por completo e, se espetadas com uma faca ou garfo, soltam um líquido transparente – não avermelhado.

5. Sirva quente. Antes de servir, deixe as costelas cobertas com papel alumínio e “descansando” por 5 minutos.

 

 

Um molho que é frequentemente servido com cordeiro é o de hortelã.

A receita é simples: um maço de hortelãs, 1 xícara de azeite, 2 colheres de sopa de vinagre de vinho branco, 1 pitada de sal, 1 colher de sopa de açúcar e 4 colheres de sopa de água fervente.

Misture todos os ingredientes e junte com a água fervente.

Deixe esfriar.

 

Espero que as dicas sejam fáceis de preparar.

Nos mandem mensagens, queremos saber o resultado .

 

Um abraço 

Juan Hodar


Juan Hodar é Souz Chef graduado pelo IGA IGA

E comanda o Fiesta en Su Casa Fiesta en su Casa