Gastronomia : Curiosidades e surpresas

Gastronomia : Curiosidades e surpresas

Colunista: O Diferentão, Chef Juan Hodar https://www.facebook.com/fiestaensucasa/?fref=ts

Muitas praticas que se tornaram comuns em nosso dia a dia não existiam antigamente, e muitas vezes a origem de certos pratos é divulgada de forma equivocada.

No reinado de Luís XIII(França) iniciou-se a preocupação por uma ordem de apresentação dos pratos, mas só no reinado de Luís XIV, foi abolida a pratica de colocar todos os pratos ao mesmo tempo na mesa, e então a partir dai era  seguida uma ordem: primeiro as sopas, depois as entradas, os assados, as saladas e, por fim as sobremesas, acredita-se que isso passou a ocorrer porque Luís XIV era uma pessoa que comia muito e apreciava em demasiado esse momento.

Os doces, que só eram servidos em festas, passaram a ser servidos todos os dias à mesa de Luís XIV, que apreciava muito os mesmos e mais tarde já faziam parte das mesas da Europa depois das refeições, sendo produzidos em grande variedade pela pastelaria francesa. Uma curiosidade: apesar de gostar muito de comer, ele comia com as mãos.

Nessa época, só os nobres tinham instrumentos especiais para cortar a comida. Os talheres eram considerados objetos de uso pessoal, e cada um tinha seu próprio estojo, levando no bolso para o caso de o anfitrião não ter talheres para os convidados. Esses estojos eram muito apreciados e significavam distinção.

Fonte: “Comida e Civilização” de Carson I.A.Ritchie.
O garfo

As menções a este prático utensílio gastronómico são mais antigas do que se possa talvez pensar. Já a Bíblia judaica referia um objecto semelhante no ano 600 a.C..

Apesar disso, acredita-se que a sua verdadeira origem terá ocorrido nas civilizações gregas e romana. Nessa altura o garfo possuía apenas dois dentes e era usado sobretudo para servir os alimentos e não para se comer de forma individual pois os alimentos, depois de cortados, eram comidos com as mãos.

Exemplo de garfos medievais

Em meados do século XI o garfo chegou à Europa através da filha do imperador Constantino VIII de Constantinopla, que trouxe um exemplar em ouro com dois dentes que usava para espetar a comida. Naquela época esse exemplar foi muito contestado pela Igreja pois assemelhava-se à forquilha, utensílio usado pelo Diabo nas representações clássicas. A Igreja defendia também a teoria que os alimentos, sendo dádiva Divina, deveriam ser comidos com as mãos, a forma mais natural e humana. A posterior morte da princesa que não abdicava do talher, veio reforçar estas crenças alimentadas pelo clero, que tiveram o efeito de que durante longo tempo este utensílio fosse proibido. fonte : http://origemdascoisas.com/a-origem-do-garfo/

O garfo é redescoberto oficialmente pelo restaurante La Tour D´Argent. Introduzido na Europa a partir do século XV, na Itália. Antigamente as pessoas comiam com as mãos, com o tempo surge uma espécie de garfo, com dois dentes, o qual as pessoas espetavam sua comida e facilitava assim a degustação.

Fonte: “Comida e Civilização” de Carson I.A.Ritchie.

Restaurante

Até metade do século XVIII, a palavra restaurant, em francês, significava apenas e especificamente “fortificante”. O termo era aplicado a caldos e gemadas destinados a fortificar, a reparar as forças após uma doença ou um grande esforço.

Em 1765, o Sr. Boulanger, dono de uma espécie de botequim, afixou na frente de seu estabelecimento uma placa com os seguintes dizeres “Boulanger vende restaurantes divinos”. Por seu tipo de estabelecimento, ele só podia vender caldos. Em 1786, se implanta o hábito da “mesa de hóspedes”, o que significava que os clientes poderiam passar a sentar-se à mesa do dono do estabelecimento para comer lá mesmo o prato comprado, em vez de levá-lo para casa. Entretanto, com a Revolução Francesa, tanto privilégios como corporações foram abolidos.

Com isso, os donos desses estabelecimentos puderam passar a preparar e servir, eles próprios, todo tipo de comida. Desde então, o estilo de estabelecimento firmou-se na França e se espalhou por outros países.

Curiosidades:Foto do blog sealbag Restaurante mais antigo do mundo - Madrid
Curiosidades:Foto do blog sealbag Restaurante mais antigo do mundo – Madrid

Fonte: “Comida e Civilização” de Carson I.A.Ritchie

Leonardo da Vinci

No século XIV e XV, ele possuía um restaurante, no qual foi inventado o Cardápio, pois nele existiam vários pratos, e para que seus clientes pudessem saber e provar seus diversos pratos, ele criou o cardápio no qual indicava e explicava cada prato feito em seu restaurante.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Leonardo_da_Vinci

Leonardo Da Vinci, também inventou o guardanapo, pois ele quando comia macarrão, se sujava inteiro, e assim acabou inventando um método fácil para proteger-se quando comia.

Curiosidades : guardanapo mais um invento de Leonardo da Vinci
Curiosidades : guardanapo mais um invento de Leonardo da Vinci

Champagne

Surgiu em 1668, quando Dom Pérignon, abade de Hautvillers : https://pt.wikipedia.org/wiki/Abade , observou que o vinho das uvas da região de Champagne desenvolvia uma fermentação secundária, produzindo pequenas bolhas e gás.

Isso, até então, era considerado algo a evitar, um defeito do vinho.

Dom Pérignon, ao contrário, resolveu favorecer e controlar essa fermentação. Criou assim o que se chama método champenoise.

curiosidades : champagne
curiosidades : champagne

Fonte: Livro “De caçador a gourmet” de Ariovaldo Franco

Forma do Croissant

Vários autores afirmam ser o croissant originário de Budapeste https://pt.wikipedia.org/wiki/Budapeste.

Sua forma seria uma referência à lua crescente da bandeira otomana e lembrança da vitória húngara sobre o  invasor turco em 1686.

Curiosidades: bandeira Otomana e forma do Croissant
Curiosidades: bandeira Otomana e forma do Croissant

Fonte: Livro “De caçador a gourmet” de Ariovaldo Franco

Chantilly

O universo deve o creme a um cozinheiro incrível chamado Fritz Carl Vatel (1635- 1671), galicizado(passado para o francês) “François”Carl Vatel

https://pt.wikipedia.org/wiki/Fran%C3%A7ois_Vatel

Um chef, no sentido literal do título, que morreu cedo, aos 36 anos de idade. O suíço Vatel provocou a atenção dos senhores da casa palacial francesa de Chantilly e, jovem ainda, pelo seu charme e pela sua competência, ficou famoso nas cortes da França.

Impossível determinar se a preciosidade do feito aconteceu propositadamente ou acidentalmente.

Verdade que o leite da região de Chantilly, onde Vatel se alojou aos 27 anos de vida, era mais gorduroso e por isso mesmo, mais apropriado à bateção que o transformaria numa pasta vaporosa e densa. Vatel então adicionou açúcar e pronto! Maravilha! Eis que surgiu o creme Chantilly.

Curiosidades : Chantilly
Curiosidades : Chantilly

Fonte: “A cozinha Clássica” de Silvio Lancellotti

Strogonoff

Prato de origem russa. Seu nome original é Strogonov. No século XVI, na Rússia, os soldados levavam sua ração de carne, cortada em nacos, em grandes barris, debaixo de uma mistura de sal grosso e aguardente para preservar. Coube a um cozinheiro do czar, Pedro, o Grande, que era protegido do general Strogonov, melhorar e refinar a mistura. Com a Revolução de 1917 e a emigração dos russos, a receita chegou à França, onde foi refinada, chegando a receita atual.

Curiosidades :Strogonoff
Curiosidades :Strogonoff

 

Fonte: “Comida e Civilização” de Carson I.A.Ritchie

Teremos uma segunda parte destas curiosidades na próxima matéria, não perca!

Autor: Ju Hodar

Mãe , Esposa e Profissional Apaixonada por crianças e tudo o que podemos aprender e ensinar . Não lido bem com gente de mau humor Arranjo sempre um tempinho para ficar bem comigo mesma! Sou vaidosa e gosto de inspirar outras mães. Amo moda, maquiagem, cosméticos, perfumes, flores, viagens, passeios, conversas, livros, gatos, comida boa, enfim, amo a vida.... Produzo muito conteúdo digital! Sejam bem vindos !

Deixe uma resposta